Notícias

Inquérito Digitalização: Empresas Aftermarket estão “off” na transformação digital

O Jornal das Oficinas, em parceria com a Alidata realizou um inquérito online durante o mês de julho, para avaliar o nível de digitalização e processo de transformação digital das empresas aftermarket em Portugal. Apresentamos a seguir as principais conclusões.
Inquérito Digitalização: Empresas Aftermarket estão “off” na transformação digital

Cerca de duas centenas de empresas responderam às questões, o que permite fazer um retrato muito aproximado da realidade que o setor aftermarket vive atualmente a nível da transformação digital. Das respostas recebidas 53% são Oficinas; 16% Distribuidores; 15% Retalhistas; 13% Grossistas 3% Pneumáticos. Em todos estes subsectores, a digitalização é o maior aliado da empresa e o investimento que maior impacto terá no futuro.

Relativamente ao número de funcionários das empresas que responderam, aproximadamente 40% das empresas empregam até 5 pessoas. Um retrato do que é o tecido empresarial português, mesmo em outras áreas de negócio. Se considerarmos todas as empresas até 15 trabalhadores, temos 62% da amostra, o que melhor nos permite interpretar as prioridades de investimento em digitalização de processos, que aumenta também em função da estrutura orgânica da empresa.

Atraso no processo de digitalização
Apesar dos negócios pós-venda automóvel estarem em constante desenvolvimento e mutação – a conectividade, a eletrificação, as novas formas de mobilidade e a condução, são algumas das áreas que têm feito crescer este setor – regista-se um atraso no processo de digitalização das empresas do setor.

Em parceria com a Alidata, constatámos que 38 % das empresas ainda não possuem uma estratégia de digitalização. Ainda assim, têm consciência de que a digitalização das suas atividades é um fator crítico de sucesso, apostando muitas vezes na criação de canais digitais que acabam por não ser utilizados.

Neste momento, assistimos a novos e profundos desafios provocados pela Covid-19. A pandemia veio dar um in put positivo no trabalho remoto. Cerca de 70% das empresas está preparada para esta nova realidade. A digitalização do pós-venda automóvel poderá ser a chave para se diferenciarem dos seus concorrentes e enfrentar as adversidades impostas.

Comunicação digital com os clientes
Email, Chat e Redes Sociais são os três meios privilegiados de comunicação das empresas com os clientes. Em análise verificámos que 84% das empresas incentivam os clientes a comunicarem por canais digitais. Estes resultados são altamente animadores e podem representar um primeiro passo na digitalização de processos.

Contudo, serão as apps que proporcionarão ao cliente uma relação privilegiada e que representam o futuro. Falamos do Portal das Oficinas, por exemplo. O cliente pode fazer marcações, ver o histórico, imprimir faturas, consultar soluções disponíveis, entre outros aspetos que criam uma melhor experiência a quem compra.

Para além dos meios de comunicação possíveis referidos acima, é fundamental que cada empresa tenha um site otimizado. Nos estudos realizados verificámos que quase dois terços dos sites estão preparados. No entanto desconhecem o perfil do cliente pelo qual estão a ser visitados. É preocupante que que quase metade das organizações não tenha perfis de clientes, por forma a potenciar up-selling e cross-selling dentro dos seus clientes.

A maior ameaça enfrentada por estes negócios é não conseguirem construir relações e fidelizar os clientes.

Por estes motivos, torna-se crucial que as empresas de pós-venda automóvel abracem a digitalização, para responder à realidade atual e futura, realizando a transformação dos negócios, das pessoas e dos processos.

Resultados Inquérito Digitalização (PDF)

Partilhar

Contacte-nos. Clique aqui.

Se necessita de mais informações, deixe-nos
a sua mensagem e entraremos em contacto consigo.